Nesse talk, Zudizilla reflete sobre as influências e heranças culturais que criam nossas inseguranças, e o que podemos fazer pra que elas não sejam nosso legado.

O “Brazilian Dream” do emprego fixo com estabilidade e do concurso público nunca foram a ambição de Zudizilla mas, por algum tempo, as heranças culturais e pressões sociais que todos nós sofremos criavam uma insegurança que o impedia de dar um passo para ir atrás da carreira que desejava, com a música e a arte. Nesse talk, Zudzilla nos guia por alguns fatores que fazem com que a gente tenha a sensação de que não somos capazes de fazer as coisas para as quais nos preparamos e do que podemos fazer para nos relembrar que somos suficientes e evitar que nossa insegurança seja nosso legado. É sempre possível que nem tudo aconteça como a gente deseja mas, no fim, é melhor fracassar em algo que gostamos do que ser bem sucedido em algo que não nos faz feliz.

About the speaker

ZUDIZILLA

Rapper do Rio Grande do Sul, nasceu em Pelotas e hoje vive em São Paulo. Também artista plástico e designer, lançou no final de 2015 o disco “Faça a coisa certa”, inspirado no filme de Spike Lee e com referências visuais na obra de Jean-Michel Basquiat, considerado o primeiro disco de sua carreira e por muitos, umas das mais primorosas obras desse ano.

Nesse mesmo ano, foi apontado como um dos pioneiros do rap nacional, seguindo as palavras de Kl Jay (Racionais Mc’s) em entrevista, que já o apontava com uma das mais importantes revelações da cena atual. Depois de participações com importantes artistas do cenário nacional, lança, junto com Kiai, seu EP “Jazzkilla”, um trabalho estonteante que impressionou o país com seus shows onde rima em ritmos que passam do Nu ao FreeJazz.

Quando 2019 parecia terminado, vem ao mundo “Zulu: Vol.1”, o primeiro de um trilogia, sucesso de público e críticas especializadas, considerado “clássico”, um “álbum necessário para o cenário”, uma “potente voz do extremo sul” e “um importante passo para a busca de identidade do negro do Rio Grande do Sul, um dos estados mais racistas do Brasil.”

Foto: @vitoriaproenca

Favorite quotes from this talk

No quotes yet. Sign in to tag a quote!

*Crickets* Sign in to add a comment.